Por Ana Penarotti.

Quando falamos em produtividade, logo pensamos como a tecnologia pode contribuir para aumentar ou melhorar os resultados da organização. E de fato a cada dia surge uma nova ferramenta que automatiza tarefas manuais que facilitam a vida das pessoas e melhoram os resultados da organização.

Aumentar a produtividade tornou-se uma questão de sobrevivência para os negócios e ter a tecnologia aliada aos negócios é um importante caminho, mas não é o único! Isso porque os fatores relacionados ao capital humano pesam muito. São as pessoas, quando realmente engajadas, comprometidas e motivadas, além de alinhadas ao propósito da organização, que têm grandes chances de garantir o resultado almejado.

De acordo com uma pesquisa da SocialBase, 20% dos profissionais não estão felizes onde trabalham e buscam por novas oportunidades. O estudo Tendências mundiais para o capital humano, da consultoria Deloitte, revela que apenas 13% dos colaboradores estão realmente engajados.

E como saber se seus colaboradores estão realmente engajados?  Confira:

O propósito:

A empresa deve ter um propósito claro, saber exatamente por que existe e o que quer levar para seus clientes e consumidores.

Engajamento

Uma importante forma de estimular o engajamento do colaborador é encorajar sua criatividade, seu espírito de colaboração e o trabalho em equipe, assim como valorizá-lo e reconhecê-lo de forma justa.

Pesquisas e feedback

A realização de programas de assessment que dão a devida atenção ao comportamento de seus colaboradores promovem a melhor alocação, o preenchimento adequado e sustentável de posições e alavancam os resultados.

Capacitação

Levar a sério o desenvolvimento de seus colaboradores é essencial para garantir a produtividade e alcançar os objetivos estratégicos. É importante reforçar que o principal responsável pela carreira é o próprio profissional e não o RH.

O papel do líder

Ele precisa conhecer sua equipe de forma única, saber seus anseios, propósitos, pontos fortes e a desenvolver, assim como o alinhamento e sentimento que cada um tem em relação à organização.

Para que exista essa aproximação entre líderes e colaboradores, é necessário que surjam iniciativas voltadas para os anseios e necessidades individuais, desenvolver diretrizes e políticas ajustáveis e amplas. Além disso, cabe ao líder, dentro da contribuição para a produtividade, atuar como protagonista da transformação digital e tecnológica a partir de mudanças de mindset, capacitando profissionais nas novas ferramentas disponíveis no Varejo 4.0. Hoje a produtividade está mais relacionada a recursos humanos do que o conceito inicialmente estabelecido de se fazer mais com menos recursos e em menos tempo.

Venha desenvolver estas habilidades e técnicas no curso “Liderança do Futuro – Como fazer a diferença conhecendo melhor o seu colaborador” que ministrarei no Sincomavi, dia 08 de novembro de 2019, das 09h às 18h. Informe-se das condições especiais para associados :).