Espaço Publicitário

Os resultados acumulados do Indicador Abrainc-Fipe continuam dentro da faixa positiva. Entre janeiro e outubro de 2022, em comparação com o período anterior, houve uma elevação no número de lançamentos da ordem dos 24,6%. Já nos últimos doze meses, esse valor ficou em 20,8%. No entanto, o último trimestre móvel (agosto, setembro e outubro de 2021), contou com uma queda nos lançamentos de 9,8%, 38.680 imóveis, tendo como referência o mesmo intervalo do ano anterior.

As vendas também revelam o mesmo quadro. De janeiro a outubro foram comercializadas 119.866 unidades – alta de 7,5% em relação ao mesmo período de 2020. Nos últimos 12 meses, encerrados em outubro, a taxa de elevação cai para 10,3%, comparando-se ao intervalo anterior. Por sua vez, o último trimestre móvel, registrou recuo de 13% sobre o volume transacionado no mesmo período de 2020.

Para Luiz França, presidente da Abrainc, o setor teve um bom desempenho ao longo do ano. “Em 10 meses, as vendas superaram os lançamentos em 12%, o que mostra que o mercado imobiliário – um dos setores protagonistas no processo de recuperação econômica brasileira – se mantém aquecido. No geral, os empreendedores estão otimistas com as perspectivas para 2022, mas atentos ao cenário econômico atual”, avalia. 


Espaço Publicitário