Espaço Publicitário

O Índice Azure de Reajuste de Preço de Materiais de Construção (IRPA-MC) contou em dezembro com uma elevação de 1,5%. Com esse resultado, o indicador fechou 2021 com alta de 20,9%, o que representa um aumento de 6,5 pontos em relação ao patamar alcançado em 2020: 14,42%. A variação registrada no último mês do ano passado também significou uma reversão na tendeência de arrefecimento na majoração dos preços do setor verificada a partir de junho.

O faturamento médio também apresentou uma elevação substancial em 2021 e ficou em R$ 974. 160,00 – valor inferior ao obtido em dezembro: R$ 985.318,00.

O estudo desenvolvido pelo Sincomavi, com base nos dados coletados pela Azure Sistemas em 300 lojas de pequeno e médio portes, revela ainda que a margem bruta contou com uma queda de um ponto na comparação anual, recuando de 34,77%, obtidos em 2020, para 33,77%, em 2021. Apesar disso, o resultado de dezembro passado, 33,91%, representou uma recuperação das perdas sofridas pelo indicador durante todo o último ano.

Impulsionado pelo aumento de preços, o tíquete médio fechou 2021 com resultado bastante representativo. O indicador passou de R$ 172,53, em 2020, para R$ 258,30, no ano passado. Em dezembro, o resultado ficou muito próximo da média anual: R$ 256,49.


Espaço Publicitário