Dados coletados pela Boa Vista mostram que a procura por crédito do consumidor aumentou 1,2% em janeiro na comparação com dezembro, já descontadas as influências sazonais. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o indicador recuou 2,1%. Já no acumulado em 12 meses, houve avanço de 3,3%. Considerando os segmentos que compõem o estudo, o Financeiro apresentou elevação de 5,5% em 12 meses, enquanto o segmento Não Financeiro registrou aumento de 1,8% na mesma base de comparação.

Ao longo dos últimos meses o indicador aponta certa estabilidade no ritmo de crescimento da demanda por crédito, o que, segundo os analistas da Boa Vista, é consequência do tímido crescimento da economia e do mercado de trabalho fragilizado por elevadas taxas de desocupação e subutilização da mão de obra.

Após recuar em dezembro, em janeiro o indicador foi influenciado pelo segmento Não Financeiro e iniciou o ano com variação positiva, refletindo a manutenção do seu ritmo de crescimento. Para os próximos meses, portanto, uma melhora nas perspectivas sobre o consumo e a redução das taxas de juros podem favorecer a demanda por crédito.

Essa matéria foi útil?