O Índice de Confiança do Comércio, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), contou com elevação em janeiro. O indicador passou de 96,8 para 98,1 pontos. Ou seja, um aumento de 1,3 ponto.

O estudo aponta ainda uma variação positiva de 0,2 ponto nas médias móveis trimestrais, que, segundo informações da FGV, se mantêm relativamente estáveis nos últimos meses.

Para Rodolpho Tobler, coordenador da Sondagem do Comércio da FGV IBRE, esse crescimento na confiança pode ser atribuído à melhora das expectativas que voltaram a subir depois de um período de espera dos empresários no final do ano passado. “Por outro lado, os indicadores de situação atual, que vinham apresentando resultados mais positivos no final de 2019, recuaram em janeiro”. Em sua opinião, essa combinação de resultados mostra que o cenário de recuperação gradual persiste ainda dependente de sinais mais fortes do mercado de trabalho e da confiança dos consumidores.